A importância de ser um signatário do GCC hoje

A importância de ser um signatário do GCC hoje

Único signatário brasileiro do Green Chemistry Commitment , o Instituto de Química da Unesp Araraquara assume importante papel para o avanço da química verde no Brasil e a Química Jr. como parte do instituto de química possui autoridade quando o assunto é química verde. Mas afinal o que é o GCC e qual sua importância para o mundo hoje? Leia para saber sobre.

O QUE É O GCC?

Nas últimas décadas, muito se fala sobre química verde e sobre profissionais e empresas adotarem uma postura de redução, prevenção, eliminação e produção que não agridam tanto a natureza. Logo, surgiu-se a necessidade da criação de uma organização que assegura-se que os novos responsáveis pelo nosso mundo tivessem acesso a educação voltada para a química verde e seus 12 princípios e assim foi surgiu o Green Chemistry Commitment, conhecido também pela sigla GCC, originado pela organização sem fins lucrativos, Beyond Benign.

O Green Chemistry Commitment é um programa que compartilha objetivos e uma visão comum para expandir a comunidade de químicos verdes, melhorar as conexões com a indústria e evitar a geração de resíduos, uma iniciativa idealizada por John Warner, um dos autores do livro Green Chemistry Theory and Practice, é considerado  o co-criador da Química Verde. Além disso, esse acordo colabora para uma implementação de educação em química verde a partir de melhorias práticas de gestão, bem como acompanhar o desenvolvimento de objetivos específicos de pesquisa e aprendizagem. Ainda concede acesso a uma comunidade ampla e renomada de especialistas e pesquisadores em química verde que auxiliam universidades a se unirem e compartilhar recursos e experiências que mudarão a próxima geração.

Desenvolvido pelo conselho consultivo do GCC e com o objetivo de inserir a química verde na graduação dos alunos das universidades signatárias.

De maneira que, esses graduandos em química tenham a proficiência essenciais de química verde como:

  • Teoria: Ter um conhecimento prático dos Doze Princípios da Química Verde;
  • Toxicologia: Compreender os princípios toxicológicos dos mecanismos moleculares de como produtos podem afetar a saúde humana e o meio ambiente;
  • Habilidades de laboratórios: Capacitado a avaliar produtos e processos químicos e traçar alternativas ecológicas; 
  • Aplicação: Estar preparado para servir sua capacidade profissional voltada técnicas que sejam benignas ao meio ambiente e a saúde humana.

Em geral, as universidades signatárias devem estimular seus alunos com palestras sobre sustentabilidade, aulas voltadas ao ensino de química verde, incluir princípios da química verde em projetos e programas de pesquisa, além de oferecer cursos e outras atividades, também abranger exercícios de química verde em todos os cursos de laboratório. 

IMPORTÂNCIA PARA O MUNDO HOJE

Por consequência, o Green Chemistry Commitment está tentando preparar os futuros químicos a terem habilidades que são bem alinhadas com as necessidades do planeta e desenvolver soluções inovadoras e ambientalmente corretas para a segurança e eficácia dos produtos e processos químicos.

Por agora, os signatários incentivam seus graduandos a mudar o mundo com atitudes como plantio de árvores, ações voltadas à sustentabilidade e o estudo sobre. Ao fim, o GCC formará líderes capazes, conscientes e que impactam. A importância da universidade em formar futuros profissionais que têm capacitações em química verde que impactarão o futuro do nosso planeta é muito grande, visto que este é um meio de mudar a forma que as empresas agem, trazendo ações mais sustentáveis e eco-friendly.

Ainda sim, o acordo assegura que a universidade irá promover ações, eventos, pesquisas e uma vivência mais voltada para a sustentabilidade e Química verde.

OS SIGNATÁRIOS

Em torno do planeta há várias universidades e faculdades que estão fazendo parte do GCC para terem maiores recursos, discussões colaborativas com pesquisadores de todo o mundo, um currículo mais aprimorado e responsabilidade para monitorar o progresso em objetivos de aprendizagem e pesquisa.

A organização de apoio ao GCC tem como missão desenvolver e espalhar recursos que preparam educadores, alunos e a comunidade a praticar a sustentabilidade por meio da química verde.

Alguns dos signatários são:

  • Universidade Chulalongkorn – Tailândia;
  • Universidade Monash – Austrália;
  • Universidade da Califórnia, Berkeley – Estados Unidos da América;
  • Primeira Universidade Técnica – Nigéria;
  • Universidade Técnica de Berlim – Alemanha;

O Brasil apresenta apenas um signatário até agora, o Instituto de Química, da Universidade Estadual Paulista (UNESP). Além de ser o primeiro no Brasil,  o Instituto de Química também se tornou o segundo na América Latina a fazer parte dessa comunidade. 

Abaixo encontra-se o depoimento da docente Professora Dra. Cintia Milagre, no qual teve um papel importante para esse acontecimento:

“Eu soube da existência do GCC em 2019 pelo próprio John Warner durante o workshop de 5 dias organizado pelo Instituto Senai de Inovação em Química Verde em parceria com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e o Centro de Química Verde e Engenharia Verde da Universidade de Yale.

Na manhã do primeiro dia do workshop, Warner apresentou as oportunidades dentro do Beyond Benign e, dentre elas, o GCC. Naquela ocasião não havia signatários no Brasil e, a América Latina contava com um único representante na Colômbia. À medida em que o Warner falava, mentalmente eu enumerava todas as iniciativas que o IQ-UNESP já desenvolvia nos âmbitos do Ensino-Pesquisa-Extensão na área de química verde e foi fácil concluir que preenchíamos, com folga, os critérios para nos tornarmos signatário. Desse momento até a assinatura do termo de compromisso foram três dias, culminando com o anúncio do IQ-UNESP, primeiro signatário brasileiro do GCC, pelo John Warner durante sua palestra aberta na Casa Firjan (Federação das Indústrias do Rio de Janeiro)! Para quem não está familiarizado com a burocracia na universidade, três dias é um tempo curtíssimo levando-se em consideração que requereu aprovação da Congregação, o órgão colegiado de maior instância no IQ. 

Se foi sorte ou coincidência ter uma reunião da Congregação agendada para a quarta-feira daquela semana eu não posso dizer. Mas certamente o esforço do então chefe do antigo departamento de Química Orgânica, o prof. Ian Castro-Gamboa e da diretoria, Prof. Eduardo M. Cilli e Profa. Dulce H. S. Silva foram fundamentais. Enquanto eu estava no RJ fazendo o treinamento e, entre um coffee break e outro, conseguindo que o John Warner gravasse um vídeo para a Congregação do IQ, o pessoal em Araraquara cuidou para que este assunto entrasse na pauta da reunião. Aprovação por unanimidade! Melhor do que ser o referencial histórico de primeiro signatário brasileiro é saber que a assinatura deste compromisso não só fortaleceu as ações individuais, mas que possibilitou um comprometimento em nível institucional, confirmando o IQ-UNESP como uma das referências nacionais na área de química verde. Uma das consequências direta disto é a qualidade dos recursos humanos aqui formados e cuja capacitação os diferencia dos demais.”

A QUÍMICA JR. E O GCC

Como a Química Jr. faz parte do Instituto de Química, ela busca, sempre que possível, aplicar em seus projetos alternativas que preservem o meio ambiente e contribuam para um mundo mais sustentável.

Assim, com toda a infraestrutura, apoio, conhecimento e possibilidades oferecidas pelo Instituto de Química, um dos signatários do GCC, os membros da Química Jr. garantem propriedade para falar sobre química verde e incorporá-la em seus projetos.

A Química Jr. se compromete em passar uma visão sustentável e a garantir que a preservação do meio ambiente atinja cada vez mais estabelecimentos, uma vez que apresenta um ótimo custo-benefício e projetos que visam um impacto mínimo no meio ambiente, fazendo com que a sustentabilidade esteja cada vez mais ao alcance das empresas.

Todo o conhecimento sobre a química verde estruturado pelo Instituto de Química e incentivado pelo GCC interfere diretamente nos projetos realizados pela Química Jr. Isso tudo é garantido por meio do auxílio de professores especialistas da UNESP, os quais sempre buscam trazer para a sala de aula e para a realidade dos futuros químicos e engenheiros químicos assuntos que promovam um maior engajamento e conhecimento sobre sustentabilidade.

COMO O PROJETO VERDE CONTRIBUI PARA O GCC

O GCC busca expandir cada vez mais o conceito de química verde e o quanto ela pode contribuir para o mundo no qual estamos inseridos. Para isso, faz-se necessário que cada pessoa com algum conhecimento sobre o assunto esteja disposta a compartilhá-lo e aplicá-lo no seu cotidiano.

Dessa forma, o Projeto Verde surgiu como uma alternativa dos membros da Química Jr. passarem o seu conhecimento sobre química verde para outras empresas que buscam ser mais sustentáveis. Assim, esse projeto proporciona aos empreendimentos a oportunidade de colaborar por um mundo mais sustentável, uma vez que ele busca trazer alternativas verdes aos mesmos.

Por meio da contabilização da emissão de gases do efeito estufa (GEE’s) e sua posterior neutralização, a partir do plantio de mudas de árvores, o Projeto Verde é ideal para a empresa ou evento reconhecer-se como sustentável e garantir um papel mais expressivo na preservação do meio ambiente, levando a um marketing verde verdadeiro, uma vez que estará ajudando a diminuir o impacto ambiental das emissões feitas pela empresa.

Os membros da Química Jr. esforçam-se constantemente para cada vez mais garantir maior autoridade para tratar de assuntos sobre a química verde e buscar aplicar e aprimorar os seus conhecimentos sobre sustentabilidade e preservação do meio ambiente nos seus projetos.

Ainda vale ressaltar que o fato do Instituto de Química ser o primeiro signatário do GCC no Brasil garante que a Química Jr. seja a primeira empresa júnior brasileira a realizar a contabilização de GEE’s e a contar com uma infraestrutura que prioriza o estudo e a aplicação da química verde, contribuindo para um projeto de elevada qualidade e domínio sobre o assunto.

E ai? Quer tornar a sua empresa mais alinhada ao GCC e ainda contribuir para um mundo mais sustentável? Quer saber mais sobre o assunto? Entre em contato com a gente

Para saber mais sobre o Projeto Verde e como ele funciona, acesse nosso ebook gratuito sobre o tema.

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Últimos Artigos