Tempo e Cronoanálise

O Tempo

Cada um de nós tem uma quantidade finita de tempo. Apenas 24 horas em um dia. Nada mais, nada menos. Mas quão frequentemente utilizamos nosso tempo com eficiência? Quanto tempo gastamos em coisas que não deveríamos estar fazendo?

Uma vez que o tempo passa, não há como retorná-lo, ele é perdido para sempre. Não é como o nosso dinheiro que pode ser gasto, guardado, ganho ou investido. É um momento único, que existe apenas naquele período de tempo. E é por isso que o tempo é tão importante. O tempo deve ser valorizado como um recurso precioso para nós.

Logo pode-se olhar na história da humanidade que nem sempre o tempo foi tão valorizado como na nossa sociedade atual. Devido a alta velocidade em que vivemos, de constantes mudanças, o tempo torna-se um recurso cada vez mais valorizado. Assim como cada vez mais controlado com maior precisão.

O tempo que originalmente era medido através da leitura da incidência do Sol sobre os relógios solares, agora mede-se através de diversos aparelhos na casa de segundos, por exemplo a maioria dos celulares na atualidade têm um cronômetro. Mediante esse cenário de valorização do tempo, marcamos compromissos cada vez mais precisamente, focando na utilização das 24 horas presentes no nosso dia-a-dia de maneira cada vez mais eficiente.

O Tempo e a Cronoanálise

A cronoanálise é, resumidamente, um estudo, através da tomada de tempos dentro de uma indústria. Ela pode ser utilizada para diminuir os tempos de realização de um certo processo ou de uma certa atividade, uma vez que, com as informações captadas, pode-se observar tais pontos de melhoria.

Um exemplo simples e mais didático é a montagem de uma caneta simples. Considerando que as peças (tubo, rosca, carga e tampa) estão prontas, será necessário realizar a montagem. Para isso, o tempo é cronometrado em todas as etapas, separadamente:

– Pegar o tubo;

– Colocação da rosca superior no tubo;

– Colocação da carga;

– Colocação da tampa de plástico.

exemplo de caneta

 

Ao realizar a cronometragem diversas vezes da mesma operação, é possível calcular um tempo padrão baseado nas estatísticas. Com esse tempo padrão, pode-se estimar qual tempo é realmente necessário para que o processo, operação ou atividade seja cumprido e o quanto desse tempo cronometrado está sendo desperdiçado.

Assim, a cronoanálise é útil em diversas situações e pode ser utilizada como ferramenta para melhorar a administração do tempo e, logo, a produtividade. Você pode também ler sobre outras técnicas de administrar o tempo, clicando aqui.

As técnicas de administração de tempo são possíveis de serem utilizadas desde a fabricação de um objeto em uma empresa, até mesmo para os estudos ou organização pessoal. Logo, todos são beneficiados com a cronometragem, sendo que a cronoanálise pode ser a melhor ferramenta para a empresa ou indústria.

Na cultura lean manufacturing, em português, manufatura enxuta, são citados vários desperdícios. Um dos desperdícios do pensamento lean manufacturing, é o relacionado a excessividade, ou seja, o tempo que o funcionário ou maquinário gasta se movimentando entre lugares distante e também há um desperdício referente ao movimento desnecessário de estoque. Você pode conferir mais sobre a filosofia lean manufacturing e entender mais sobre ela, clicando aqui.

Cronoanálise na Prática

Utilizando a cronoanálise, ainda é possível, saber em quais segmentos o tempo está sendo desperdiçado. É possível notar o uso da cronometragem nitidamente em restaurantes fast-food.

Na famosa rede de restaurantes do McDonald’s, o lanche deve ser preparado pela equipe e entregue em até 50 segundos seguindo o padrão ideal. Para isso, tudo deve estar em seu devido local, não havendo desperdícios. Por exemplo, os guardanapos e condimentos ficam atrás do balcão de atendimento. Caso algum cliente peça, não há desperdício de tempo indo até outro local para buscar.

exemplo de refeição que pode ser encontrada em um fast-food

 

Além dos desperdícios que não ocorrem, toda a preparação e montagem do pedido é cronometrada para que se entregue o mais rápido o possível. Até mesmo a arquitetura de um restaurante é pensada para que não haja perdas durante o processo.

Isso não ocorre somente na rede McDonald’s, existem outras franquias de fast-food que se utilizam da cronometragem para entregar o produto para o cliente o mais rápido possível e, ainda assim, conseguem manter a qualidade desde um padrão entre os produtos até no bom atendimento ao consumidor.

Com a cronometragem, é possível saber se o lanche está realmente chegando ao cliente em 50 segundos ou se está levando mais ou menos tempo do que isso. Assim, o tempo padrão de espera é 50 segundos.

Como fazer uma Cronometragem?

Para que a cronoanálise seja realizada, se faz necessário o uso de um cronômetro. Ele pode ser um relógio, um cronômetro ou até mesmo o aparelho celular.

Assim, já em mãos o que será usado para realizar a cronometragem, a pessoa se posiciona ao lado do operador da máquina ou de quem está realizando a ação que se deseja cronometrar. Com o cronômetro, marca-se o tempo que foi gasto para completar a ação. Essa cronometragem deve ser feita muitas vezes. Após a tomada de tempos, são utilizadas ferramentas computacionais que auxiliam no cálculo das estatísticas e, assim, é possível encontrar o tempo padrão da atividade.

relógios e cronômetros

 

Sabendo o tempo padrão, é possível detectar em quais processos há desperdícios e em quais etapas o processo pode ser melhorado, logo, se trata de uma forma de realizar a melhoria contínua.

Entre as ferramentas de melhoria contínua, podemos citar o treinamento 5S, que se baseia no lean manufacturing e, com ele, cria-se uma cultura organizacional dentro dos cinco sensos. Você pode conferir mais sobre o treinamento 5S clicando aqui.

Case de Sucesso – Fábrica de Colchões

Com o objetivo de aumentar a capacidade produtiva da fábrica, através do estabelecimento de uma rotina de trabalho mais eficiente, assim como diminuindo os desperdícios ocorridos na empresa. Foi realizado um estudo de tempos e movimentos das atividades da fábrica de uma indústria de espumas e colchões, no setor com o nome de “Espumação”. Sendo que tal setor fornece a matéria-prima para o resto da fábrica que é a espuma de poliuretano.

O retorno que a fábrica teve depois de implementar mudanças baseadas na Cronoanálise foi imediato, mesmo considerando que a equipe já era extremamente experiente, foi possível encontrar pontos de melhoria na sua metodologia de trabalho. E tais mudanças foram possíveis também devido a colaboração dos operadores em encontrar soluções para os problemas apresentados.

Os problemas encontrados foram: no início do processo no setor de “Espumação” em que realizavam-se medidas de peso para diferentes aditivos, e a variação dessas medidas acaba prejudicando o produto final – a espuma. E o outro problema que era um gargalo na produção, era a maneira como eram estocadas as espumas, sem um padrão definido e isso fazia com que demora-se muito o transporte a partir daquele local.

Foi proposto então uma automação da pesagem, que depois de um estudo de viabilidade econômica determinou-se o quanto seria viável para empresa tal mudança. E a outra onde foi necessário apenas desenvolver uma técnica de disposição do material acabado, de maneira eficiente assim como um trabalho de conscientização dos trabalhadores que atuavam no local, ajudando então a aumentar a produção em 25%.

Ficou interessado em saber mais sobre a Cronoanálise? Conheça nosso e-book grátis sobre cronoanálise! Acha que pode ajudar a mudar a realidade da sua empresa? Entre em contato conosco.

WhatsApp
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn

Últimos Artigos