Meio Ambiente e Vida Sustentável

ACV (Análise de Ciclo de Vida)

O que é ACV?

A Análise do Ciclo de Vida (ACV) é uma metodologia utilizada para calcular os impactos ambientais causados por um produto, desde sua fabricação até o descarte. Dessa forma, é possível propor medidas sustentáveis para reduzir seu impacto na natureza. Atualmente, sendo a preocupação com o meio ambiente um tema muito em alta, uma ACV se torna essencial para as empresas posicionarem-se de forma sustentável e aumentar sua pegada ecológica. Além disso, o ESG é uma tendência muito forte do mercado e cada vez mais empresas buscam sua implementação e um bom início para isso é a ACV.

Com uma abordagem que levanta dados desde a extração da matéria prima necessária para a fabricação de um produto até o momento em que ele é utilizado e descartado pelo consumidor, considerando também seu transporte, a Análise do Ciclo de Vida consegue ter uma visão do real impacto causado pelo produto na natureza, incluindo sua embalagem.

Como avaliar o ciclo de vida de um produto?

Sendo uma importante metodologia relacionada à sustentabilidade, a análise do ciclo de vida faz parte das ISOs 14000, voltadas à padronização e norma de gestão ambiental e sustentabilidade. Em específico, as ISOs 14040 e 14044 definem os princípios, estrutura, requisitos e orientações de uma análise do Ciclo de Vida.

A seguir as quatro etapas essenciais para a análise:

1. Definição do objetivo e escopo do estudo

Essa etapa consiste no ponto de partida para a realização do ACV, é a definição do objetivo que gerou a necessidade da análise, como por exemplo, tornar um produto biodegradável. A partir disso, é necessário definir as fronteiras geográfica e temporal, os critérios de qualidade, o público-alvo que será impactado e para quem a análise será direcionada.

2. Análise do inventário

A segunda etapa está relacionada à coleta de dados, tratamento e análise referente ao objetivo em estudo. Nesta fase verifica-se a entrada e saída de todos os fluxos de matéria e energia durante todo o processo, com o intuito de destrinchar todo ciclo de vida em análise.

3. Avaliação do impacto

A principal ideia desta fase é projetar, através dos dados coletados, quais são os impactos ambientais resultantes do ciclo de vida. Além dos impactos relacionados ao meio ambiente, também é importante destacar os impactos financeiros para a empresa e para o consumidor, para uma análise mais completa.

4. Interpretação

Por fim, busca-se uma interpretação de todo o estudo realizado até o momento, nesta etapa verifica-se quais são as conclusões relacionadas ao objetivo inicial, análise de inventário e avaliação de impacto. A partir disso, tem-se uma base sólida de informações para tomada de decisões e recomendações relacionadas aos processos de desenvolvimento do produto e processos de inovação. É possível traçar estratégias para reduzir ou eliminar os impactos ambientais identificados durante esse ciclo de vida. 

Quais os benefícios da ACV?

É fundamental que hoje se trabalhe na busca de soluções sustentáveis relacionadas a um produto ou processo, utilizar a análise do ciclo de vida é uma excelente opção para quem busca uma maior sustentabilidade. 

A ACV proporciona uma visão sistêmica de todo o produto ou processo, ou seja, uma procura sobre as causas e partes específicas em que ocorre um maior impacto ambiental, a partir disso é possível propor melhorias que trazem diversos benefícios para a empresa e para o meio ambiente. Alguns desses benefícios são listados a seguir.

  • Maior responsabilidade ambiental em seu processo e produto;
  • Reduzir desperdício de matéria-prima;
  • Expandir a sustentabilidade da empresa;
  • Utilização de métricas para tomadas de decisão;
  • Melhorar sua marca em relação aos consumidores, visto que sustentabilidade é valor que vem ganhando cada vez mais espaço;

É importante ter ações para conter as mudanças no clima

Como aplicar o ACV?

A Química Júnior conhece 3 formas de auxiliar na análise de ciclo de vida (ACV).

Plano de gerenciamento de resíduos sólidos.(PGRS)

O PGRS é um documento técnico que identifica a tipologia e a quantidade de cada tipo de resíduos sólidos gerado pelo seu empreendimento. Também constata metodologias ambientalmente corretas para tratar seus resíduos, trazendo recomendações sobre a correta separação, coleta, armazenamento, transporte, reciclagem, destinação e disposição final.

A implementação do PGRS faz parte da documentação necessária do processo de licenciamento ambiental, regulamentado pela Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei Federal nº 12.305/2010).


Projeto carbono Neutro.

O Carbono Neutro é uma estratégia de compensação de CO2, o projeto consiste em neutralizar todo o gás emitido pela sua empresa ou evento, através do plantio de árvores compensando a emissão do dióxido de carbono e gases do efeito estufa.


Consultoria em Química Verde.

A Química Jr. é filiada à UNESP, que é a primeira signatária do GCC (Green Chemistry Commitment) no Brasil. Contando com apoio de professores, doutores e pesquisadores da universidade e com laboratórios de ponta, nossa empresa está preparada para realizar análises químicas, identificar componentes nocivos ao meio ambiente e garantir a qualidade de seus produtos, além de evitar desperdícios e impulsionar seus processos.